Buscar

Meu processo criativo




As narrativas e tensões entre diferentes materiais, suas potências e trajetórias poéticas são meus principais objetos de pesquisa.

Minha inspiração vem da percepção do efêmero, da rusticidade da matéria e beleza do simples.

Entendo as "imperfeições" como uma expressão única da alma humana e da natureza. Sinto-me em casa dentro do universo do Wabi-Sabi e dos conceitos da tecelagem Saori.


Wabi-Sabi é uma visão japonesa que aborda uma estética centrada na aceitação da transitoriedade e imperfeição. Esta concepção estética é muitas vezes descrita como a do belo que é “imperfeito, impermanente e incompleto” - Fonte Wikipedia


Saori é um método de tecelagem manual desenvolvido pela artista japonesa Misao Jo. Neste método ela enfatiza e prioriza a criatividade e a liberdade de expressão. Sem regras, sem medo – apenas pura absorção e imersão na tecelagem e no trabalho com fios. Esta “não-técnica” é de natureza meditativa e visa construir uma expressão mais clara do ser humano a partir do próprio processo e do resultado final tecido à mão.


Busco processos manuais que flertam com a irregularidade e espontaneidade do gesto. Meu desejo é evidenciar as partes, os detalhes e suas peculiaridades.


Ao mesclar fibras têxteis e metal sinto que transformo meu espaço criativo - minha casa-atelier - em um espaço alquímico; manipulando elementos ancestrais e seus mistérios.


O fio é a morada do Ar e da Água: leveza, fluidez e sentimento. O metal é a morada da Terra e do Fogo: natureza bruta, força e transformação.


O entrelaçar dessas artes é um caldeirão de desejos e vontades que me movem à processos internos de criação e descoberta do Eu e de como me relaciono com o mundo ao redor.